A sua empresa está apresentando alto índice de rotatividade de colaboradores? Entenda como isso pode afetar todo o negócio.

A perda de colaboradores de forma recorrente pode ser sintoma de algo muito mais profundo que esteja ocorrendo na empresa e precisa ser investigada com atenção.

Mais conhecido como turnover, esse problema significa que entre a entrada e o desligamento de colaboradores há um curto espaço de tempo, sendo que na maior parte dos casos, é o próprio funcionário que decide por esse encerramento de contrato.

Mesmo em um cenário onde a permanência por longos períodos não esteja sendo mais tão valorizada no mercado de trabalho e, pode até mesmo ser vista como comodismo, não é comum que essa movimentação seja tão intensa.

Dessa forma, o turnover tem sido uma crescente preocupação nas empresas.

Essa rotatividade afeta a todos, os colaboradores que permanecem e precisam “dar conta” do trabalho de quem saiu e ficam sobrecarregados, para o setor de Recursos Humanos que não se concentra em outras atividades chave além do constante processo de recrutamento, para os líderes e gestores que têm dificuldade de concluir projetos, ou seja, toda empresa sofre e  esses sintomas são bem visíveis, mas como identificar as causas e tratar para evitar que aconteça? 

Nesse artigo vamos te apresentar os principais impactos do turnover para a sua empresa, assim você pode identificá-los e agir preventivamente para que não se torne algo pior para a saúde da sua empresa.

Mudanças no mercado de Trabalho

Nos últimos vinte anos, as empresas sofreram mudanças significativas, tanto em seus processos internos, tecnologias, bem como seu meio de produção, entre outros diversos fatores que impactam de forma interna, os colaboradores, e externa, os clientes.

Apesar de estarmos adaptados ou experimentando essas mudanças em tempo real, isso não significa que ela não tenha ocorrido de certa forma de maneira “abrupta”, pois desde a revolução industrial, o mercado de trabalho tinha se mantido constante em alguns aspectos. 

As pessoas tinham previsibilidade de carreira, cursavam uma faculdade e se preparavam para ficar os próximos trinta anos ou mais no mesmo emprego.

Mas estabilidade não é uma palavra-chave da geração atual. E trocar de emprego várias vezes ao longo da carreira, atualmente, é considerado correto, pois seria a forma mais rápida de se alcançar o sucesso.

Afinal, estamos falando da geração que ama velocidade, que não tem tempo a perder e quer se aposentar antes dos 40 anos, ou ao menos ficar milionário antes dos 30! 

Com tanta informação disponível, estamos desvalorizando o processo e desejando pular etapas o quanto antes para alcançar objetivos de carreira, e por isso, tantas mudanças e apostas são feitas em mudanças de empresa para que essas metas possam ser alcançadas.

Entretanto, o turnover não ocorre especificamente desse novo cenário, como dissemos acima, ele pode ser um sintoma de algo mais profundo e que merece ser investigado, pois seus impactos e prejuízos para a empresa são vários.

O que é turnover

Turnover pode ser traduzido para o português como rotatividade de pessoal. 

Quando se trata de gestão de pessoas, tema deste artigo, significa o fluxo entre a entrada e saída de colaboradores, com a constante necessidade de substituição do time, ou seja, há uma intensa troca no quadro de funcionários.

Os motivos para essa solicitação de desligamento podem ser os mais diversos e irem desde de falta de motivação a inadequação com os valores da empresa, falta de perspectiva, entre outros.

O que fica patente é que está ocorrendo um número maior de solicitações de desligamento na empresa do que é considerado normal e esse cálculo pode ser feito de acordo com o tamanho da empresa e o número do seu quadro de colaboradores.

Assim, espera-se um índice de retenção de 100%, porém a empresa que apresenta turnover verifica que está ocorrendo um número maior de desligamentos em X período de tempo que de número de vagas preenchidas, contratações.

Esse índice de rotatividade pode ser medido de forma mensal, semestral, anual e deve ser comparada a períodos anteriores da empresa para que se possa fazer uma análise mais precisa e confirmada a presença do turnover na empresa.

Como o turnover impacta sua empresa

Agora que já entendemos sobre as mudanças do mercado, explicamos o que é o turnover e como fazer uma análise se o que está ocorrendo na sua empresa é um processo normal, ou se a rotatividade está alta e apresenta mais desligamentos que contratações na sua empresa, vamos aprofundar um pouco em como esse problema afeta o negócio.

Desde o dia a dia até grandes projetos podem sair prejudicados, se as causas do turnover na sua empresa não forem tratadas.

A seguir, vamos apresentar alguns dos problemas ocasionados pela alta rotatividade de funcionários:

Perda de Capital Intelectual: Mesmo em grandes empresas, esse processo tão rápido e constante de colaboradores pode deixar um gap de conhecimento na empresa.

Isso se refere ao conhecimento produzido por aquele determinado colaborador que não ficou retido na empresa, não foi registrado, nem salvo para futuras consultas. Ou seja, o conhecimento foi levado embora junto com o pedido de desligado e terá que ser produzido novamente. 

A longo prazo isso pode ser muito perigoso, pois toda informação pode ser perdida de forma irremediável.

Perda de Inovação

Se o conhecimento não foi retido e se as pessoas não param em um setor para fazer trocas e experiências, que é o que dá início a inovação, dificilmente será possível obter algo criativo e único de um time onde as pessoas estão sempre mudando e elas mal conseguem se conectar para criar a atmosfera criativa e inovadora que o seu negócio demanda. 

Perda de competitividade

 Uma empresa que tem dificuldades em ser criativa e inovadora já está um passo atrás, mas nem precisamos chegar nesse ponto. Uma empresa que não consegue nem manter um bom time de vendas ou atendimento, por exemplo, está em vias de perder clientes para a concorrência. Não subestime o poder de boas equipes que possuem conhecimento do negócio e podem ajudar a sua empresa a ser mais competitiva.

Queda de produtividade

E também de motivação dos colaboradores já que a equipe precisa trabalhar mais para absorver demandas que não são suas, ou até mesmo aprender sobre assuntos que não deveriam ser o seu maior foco de atenção.

Quantas vezes, vemos bons colaboradores entregando uma performance ruim porque foram alocados em atividades que não são sua habilidade? Além disso, quanto mais eles percebem essa rotatividade, mas sentem que também devem “abandonar o barco”.

Aumento de custos

A empresa já tem os custos naturais de folha de pagamento que sofrem impacto a cada desligamento, mas não é apenas isso que gera despesas adicionais para a empresa. Há a necessidade de fazer novos processos de recrutamento, seleção e treinamento que também têm um peso nas despesas. 

Todos esses impactos são significativos e podem trazer grandes problemas para a empresa que fecha os olhos e evita tratar as causas negativas do turnover.

É fundamental que a alta direção em conjunto com líderes e departamento de recursos humanos criem um plano de ação que possa ser implantado de forma rápida e eficaz.

Empresas com alto índice de turnover podem sofrer graves consequências no mercado. Não deixe que o turnover impacte de forma negativa o seu negócio, encontre os sintomas mencionados e planeje o tratamento das causas o quanto antes!
Compartilhe: