O ativo mais importante de um negócio é o seu time de colaboradores! São as pessoas que levarão a empresa ao próximo nível, desde que estejam sendo lideradas da maneira correta.

Pode até ser o futuro das empresas, mas até o momento, não é possível criar uma empresa e mantê-la operando completamente por meio de automatização e robôs. 

Por mais tecnológica, em algum momento será necessário ter pessoas, seres humanos para atender outros seres humanos, em diversas frentes e requisitos de um negócio, como falar com clientes, fazer vendas, dar suporte, entre outros.

E a gente sabe que gerir uma equipe é um desafio. As pessoas não podem ser padronizadas, nem tratadas de maneira uniforme, precisam de atenção, acompanhamento, feedback para serem mais produtivas. Entretanto, o desempenho delas pode ser melhor ou mais deficitário de acordo com quem as lidera. 

Um bom líder transforma uma equipe. Um mau líder também. Por isso, é fundamental determinar qual é o tipo de desempenho que se espera da sua equipe. Certamente, você escolherá que deseja um bom desempenho, mas na prática pode ser que o líder atual não esteja alinhado com essa abordagem estratégica.

Por isso, nesse artigo nós vamos te apresentar 5 fatores que ocorrem quando existe uma má liderança na empresa e como isso pode prejudicar o desempenho da equipe.

  1. Ambiente Tóxico

Não há dúvida de que um gestor que não se preocupa com  o clima da equipe, que age de forma impulsiva, não delega, não ensina, não acompanha e não dá feedback gera um clima ruim, de constante tensão.

Mas, esse problema ainda pode evoluir a ponto das pessoas não terem desejo de estarem naquele local, seja por medo, desconforto, alta pressão ou negatividade. Esse é o tipo exato de ambiente que apontamos como tóxico, pois vai pouco a pouco tirando o brilho e a vontade de produzir das pessoas.

É até difícil chamar de líder a pessoa que que é um gestor de uma equipe assim, está mais para enquadrá-lo na visão antiga de chefe, aquela pessoa que além de apresentar um comportamento incompatível com um ambiente saudável, ainda tinha prazer em provocar essa sensação de eterno terror.

Apesar do mercado de trabalho ter evoluído muito e muitas pessoas não estarem dispostas a tolerarem esse tipo de problema, ainda convivemos com esse tipo de más lideranças por aí. 

Quase todo colaborador terá uma história triste de ambiente tóxico para compartilhar e como isso impactou a sua vida.

  1. Saúde Mental Afetada

Não bastasse tudo que já está acontecendo no cenário mundial desde o início do covid-19 e o medo que essa doença ocasionou nas pessoas, e sem falar da limitação da vida normal, que já prejudicam a saúde psicológica do colaborador, ainda temos que lidar com saúde mental afetada por causa da má liderança.

Como descrevemos no tópico anterior, o ambiente tóxico criado por líderes despreparados podem levar o colaborador a ter problemas mentais e emocionais que só poderão ser resolvidos com tratamento médico e terapia.

É verdade que isso sempre existiu e pessoas sempre foram oprimidas por esse tipo de sistema negativo, porém atualmente com as tecnologias e o potencial de compartilhamento de informações, o número de pessoas que declaram ter desenvolvido problemas de saúde mental por causa de maus gestores e ambiente negativo aumentou de forma absurda e descontrolada.

  1. Baixo Desempenho

Um time que está desalinhado, em desarmonia e doente não será capaz de entregar o seu melhor. 

Diante desse cenário de má liderança, é quase certo que isso aconteça porque maus líderes só estimulam através de coerção e punição.

Empresas que permitem que gestores liderem com a prática de comando e controle, perdem rendimento e eficiência porque isso leva os colaboradores a ficarem mais desestimulados e apáticos. 

O desempenho fica prejudicado, a qualidade do trabalho cai, e a produtividade que hoje em dia já é um grande desafio de se manter de forma constante, vai para o mínimo possível.

  1. Baixa Diversidade e Inclusão

Fator comum também de acontecer quando a má liderança entra em cena é uma equipe que não permite inclusão e diversidade.

Pode até parecer banal a princípio, mas uma empresa que não é diversa perde criatividade, pois não tem a capacidade de envolver e analisar uma demanda sob os inúmeros olhares e perspectivas tantos pessoais, culturais, etários, entre outros, que só uma equipe diversa pode gerar.

Promover a inclusão na empresa gera uma multiplicidade de novas ideias, pois os colaboradores terão mais contato com o diferente e isso traz muitos resultados positivos.

O desempenho da equipe é potencializado quando várias pessoas estão trazendo a sua bagagem para pensar em respostas criativas e a solução de problemas ocorre de forma mais ágil.

  1. Perda de Inovação

Outro grande ponto negativo para as organizações que mantêm líderes negativos em seus quadros, é a perda de inovação. Isso é decorrente não apenas da desmotivação, mas também do medo que é imputado aos colaboradores.

Em um ambiente onde existe má liderança é quase certo que o líder manterá os colaboradores fazendo apenas o necessário por receio de “perder o seu cargo”. Ninguém pode brilhar, nem pouco, nem muito.

Por isso, qualquer um que ousar se destacar vai sofrer consequências desagradáveis. Com esse tipo de comportamento, novas ideias não vão florescer, pois o campo não é fértil e a repressão é tamanha que as pessoas terão medo até de emitir uma simples opinião.

Fique atento e tome medidas preventivas caso perceba que a má liderança está prejudicando o desempenho da equipe. 

Manter uma equipe atuando sob uma gestão de comando e controle é ultrapassado e gera muitos problemas para a empresa, não só de produtividade mas também de ações trabalhistas que podem decorrer de um tratamento tão negativo.

A saída é ter um RH próximo que incentive os colaboradores a denunciarem práticas tóxicas, que promovam treinamentos e a contratação líderes mais alinhados com o atual propósito do mercado de trabalho.


Compartilhe: